Opinião

O brasileiro e a pena de morte na Indonésia

marcos-acher
Marco Archer, 53 anos

A primeira coisa que eu li sobre essa notícia foi um tuíte que dizia mais ou menos o seguinte: “Falam que bandido aqui tem que morrer mas pedem clemência pro traficante na Indonésia”.

Não conheço a fundo a história do Marco Archer. Li por alto as notícias, de que ele está preso desde 2004 porque tentou entrar na Indonésia com 13kg de cocaína, crime punido com pena de morte naquele país.

Os comentários das notícias no Facebook são, em sua maioria, a favor da execução do brasileiro. As pessoas debocham da presidente que ligou pedindo clemência (o ministro das relações exteriores da Holanda fez o mesmo, já que há um holandês com execução marcada para o mesmo dia do brasileiro), dizem que ela devia se preocupar mais com o nosso país, com a nossa população que está doente ou sofrendo nas mãos de bandidos. As pessoas também elogiam a Indonésia por ter pulso firme com esse tipo de crime, dizem que “lá é país civilizado, não é essa zona que é o Brasil”.

Há um tempo, cheguei a admirar a China por punir corrupção com a pena capital. Mas foi no calor do momento, quando eu estava muito irritada com os casos de corrupção no nosso país. Acho que algumas pessoas que comentam a favor da morte do brasileiro sentem a mesma insatisfação que eu, estão exaustas da forma como o nosso governo lida com temas como segurança pública e corrupção.

Pensando com calma, eu sou contra a pena de morte. Primeiro porque pode haver erros e um único erro já é suficiente pra que eu ache que esse tipo de pena não deva existir. Segundo porque é cruel. Dar uma injeção letal não torna a morte mais digna. Enforcar ou fuzilar ainda menos. Imaginem o que se passa pela cabeça de uma pessoa no corredor da morte, sabendo que ela tem dia e hora pra morrer, que ela vai deitar em uma cama, ser amarrada, receber uma injeção e morrer. Eu acho isso cruel além dos limites.

“Mas é só andar na linha que você não recebe pena de morte”

Ok. É muito improvável que uma pessoa que viva sua vida corretamente vá parar no corredor da morte. Situações como a do filme “À Espera de um Milagre” são coisas da ficção. Mas ainda assim, erros podem ocorrer e inocentes podem morrer por causa desses erros.

esperade1milagre
À Espera de Um Milagre, baseado na obra de Stephen King
Eu tento então, me colocar no lugar das pessoas envolvidas na pena de morte. Se eu me colocar no lugar do preso, como disse ali em cima, eu me sentiria mentalmente torturada a cada segundo até que a pena fosse cumprida. Se eu fosse um familiar do preso, por pior que tenha sido o crime por ele cometido, eu não ia querer que ele morresse, eu sofreria muito sabendo que iam matá-lo em dia e hora determinados. Por último, se eu fosse familiar da vítima (no caso de crimes contra a vida diretamente, o que não é o caso do tráfico de drogas), por exemplo, se tivessem matado a minha mãe de forma cruel. Acho que a primeira coisa que eu ia querer era que o bandido fosse morto, sim. Acho que eu não me sentiria mal se a polícia o pegasse e o matasse. Mas se houvesse todo o processo judicial da condenação à morte, não sei mais se eu seria tão a favor. Matar o cara não traria, nesse caso hipotético, a minha mãe de volta. Apesar de ter cometido um ato cruel, é um ser humano e vai sofrer.

Isso me lembra outra notícia recente. No último dia 15, foi executado em Oklahoma (EUA), com injeção letal, o prisioneiro que tinha tido sua pena adiada após outro condenado agonizar por 43 minutos antes de morrer. Ele morreu em 20 minutos, em um procedimento considerado sem intercorrências. Na outra aplicação da sentença, a do prisioneiro que agonizou, as cortinas da sala de execução chegaram a ser fechadas.

Isso me causa um questionamento: quem sai de sua casa pra ver outra pessoa sendo morta? E se essas pessoas se propõem a isso, acredito que elas tenham estômago suficiente pra aguentar a execução toda, mesmo que as coisas deem errado.

Sobre a Dilma ter ligado, acho que ela fez seu papel de presidente, assim como o ministro holandês. É brasileiro, é nosso. Acho que, se tivesse mesmo que fuzilar o homem, que fosse como em Game of Thrones, quando o Rei Robert manda matar a Lady e o Ned diz que ele mesmo fará isso, pois ela é um lobo de Winterfell. Uma questão de honra.

Lady-and-Eddard-Stark-game-of-thrones-lady-30440076-1280-720
Cena da série Game of Thrones em que o personagem Ned Stark executa Lady, o lobo-gigante de sua filha Sansa
Os pedidos de clemência não foram ouvidos. Não sei se o Papa chegou a se comunicar com as autoridades da Indonésia. São quase 15h aqui no Brasil enquanto escrevo esse post, 0h em Jacarta, horário marcado para a execução. A mesma Indonésia que nos negou clemência, pede clemência à Arábia Saudita por Santinha Binti Jumadi Ahmad, indonésia que roubou e matou seu empregador e está presa desde 2010.

12 homens fazem parte do pelotão de elite que vai fuzilar o Marco Archer e os outros condenados. Apenas 3 das 12 armas contêm balas de verdade, para que ninguém saiba quem deu o tiro fatal. O que me resta dizer agora é que acho isso errado. Acho que quem dá um tiro fatal em alguém deve ter a hombridade de saber que o fez.

150179
Fonte: Luciano Veronezi/Editoria de Arte/Folhapress
Anúncios

Um comentário em “O brasileiro e a pena de morte na Indonésia

  1. Eu também sou contra a pena de morte. Mesmo certos, não temos o direito de decidir a vida de ninguém. Primeiro porque não somos nós quem damos vida a alguém, apenas contribuímos para com os nossos próprios filhos. Segundo, o crime, a corrupção, é uma consequencia da própria sociedade. Se observarmos melhor, o erro (pecado, crime, como queram) não tem tamanho! Então que direito temos de matar alguém que cometeu algum dos mesmos erros que nós, apenas em proporção maior ou pior?!

    E por outro lado, sinto vergonha quando vejo que a “maioria” dos internautas de um país onde a “maioria” são cristãos, defendem a morte deste cidadão… O que aprenderam com uma das últimas palavras de Jesus Cristo?!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s